☯ DANÇA DO LEÃO

 

BREVE HISTÓRICO:

 

É uma tradição de anos e anos na China. O Seu folclore é uma rica e importante dança em comemorações, festividades casamentos e até mesmo em inauguração de negócios. É uma dança realizada através de escolas de Kung Fu tendo também o intuito de espantar os maus espíritos, trazer felicidade, sorte e prosperidade.

 

A Dança do Leão representa o espírito de uma escola de Kung Fu. Juntamente com a arte marcial essa dança é passada de geração a geração há séculos de mestre para discípulos. Muitas habilidades são necessárias para as apresentações, incluindo força, equilíbrio, resistência e flexibilidade além de improvisar movimentos expressivos. A Cabeça requer um praticante de preferência com braços e ombros fortes além de boa movimentação de pernas das variadas posições do Kung Fu e a cauda onde pessoa fica com a costa inclinada a maior parte do tempo requerendo costa e pernas fortes.

 

Essa tradição faz parte da história e da cultura chinesa a milhares de anos. Não se parecem nada com o leão que conhecemos como os leões africanos, mas tem grande importância no folclore chinês. Esses leões são vistos como uma figura pacificadora e considerados animais divinos de nobreza e dignidade. Na história chinesa o leão tem sido para simbolizar força, coragem e sabedoria. Um dos primeiros registros de uma apresentação data na dinastia Qin e Han (300 a.C) Porém existem muitos outros relatos e histórias do seu surgimento.

 

Outras histórias populares seria na dinastia Tan (618 – 907 d.C) e de acordo com essa lenda, o imperador tivera um sonho estranho durante a noite, nesse sonho uma estranha criatura “leão” salvou sua vida e o levou para um lugar seguro. E devido ao acontecido o imperador contou para os seus ministros o que tinha acontecido com ele naquele sonho. O imperador ordenou para que os ministros criassem um modelo desse leão e por ter salvo sua vida em seu sonho, o leão se tornou um símbolo de sorte , felicidade e prosperidade.

 

Outra história é que existia um leão que aterrorizava os moradores de uma vila e para se protegerem os mesmos utilizavam panela e potes para fazer barulho e espantar a fera, anda se conta que moradores se vestiam com fantasias que parecia um leão e eventualmente seus truques funcionavam. Outra versão dessa mesma história é que os moradores não sabiam de como parar a fúria do leão e então foram consultar um monge budista para obter ajuda e esse monge teria domado o leão e que passou a ser protetor da vila. O monge é geralmente representado pelo Buda com cabeça grande (DAÍ TO FUT), visto em apresentações de dança do leão.

 

Outra versão é que o leão teria surgido do céu. A lenda diz que o leão era travesso e pregava peças criando muitos problemas para todos. Numa ocasião o leão resolveu pregar uma peça no imperador de Jade e por causa de sua travessura o imperador cortou sua cabeça separando-a do teu corpo e o imperador jogou na terra para apodrecer. Não muito depois desse incidente KWAN YIN (Deusa da Misericórdia) sentiu pena do leão e decidiu ajudá-lo. Com uma longa faixa vermelha ela amarrou a cabeça do leão de volta ao seu corpo e trouxe a vida novamente. Essa faixa vermelha aparece até hoje aparece nos leões chineses e se diz que tem habilidade para evitar maus espíritos. Kwan Yin ainda deu ao leão um chifre para lutar e um espelho para espantar os espíritos ruins.

 

O Leão Chinês também no ano novo chinês que acontece geralmente no final do mês de janeiro e/ou no começo de fevereiro apresenta também um aspecto marcial. Muito popular no Sul e Norte da China essa dança varia, portanto de forma, segundo os lugares onde é executada. No norte, por exemplo, os leões se tornam realistas ao nível de sua aparência e de seus movimentos, tratando-se de um simples divertimento. Já no Sul da China a dança do leão é executa por escolas de artes marciais.